jusbrasil.com.br
1 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região TRT-2 - RECURSO ORDINÁRIO: RO 12971520105020 SP 00012971520105020033 A28

Detalhes da Jurisprudência

Processo

RO 12971520105020 SP 00012971520105020033 A28

Órgão Julgador

2ª TURMA

Partes

RECORRENTE(S): MUNICÍPIO DE SÃO PAULO , RECORRIDO(S): CRISTIANE BENTO SANTOS CENTRO PROM SOCIAL SÃO CAETANO DE THIENE

Publicação

24/10/2013

Julgamento

16 de Outubro de 2013

Relator

LUIZ CARLOS GOMES GODOI

Documentos anexos

Inteiro TeorRO_12971520105020_SP_1391780967166.pdf
Inteiro TeorRO_12971520105020_SP_1391780967166_1.rtf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

TERCEIRIZAÇÃO. ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA. CONVÊNIO.

A Lei nº 8.666/93, declarada constitucional pelo Excelso STF, afasta a responsabilidade objetiva, direta, da Administração, no caso de inadimplemento pelo terceirizado. Mas isso não induz a desproteção do trabalhador lesado, cabendo verificar, sopesados o princípio da eventualidade e a distribuição do ônus da prova, se o ente público não concorreu, direta ou indiretamente, por ação ou omissão, para tal, posto obrigado a acompanhar e fiscalizar a execução do contrato que tenha celebrado. E o descumprimento desses deveres, por parte de seus agentes, quando causar danos a terceiros, acarreta a sua responsabilidade subsidiária, por culpa in vigilando. Inteligência da Súmula 331, item V, do C. TST. Ainda, o fato de a prestação de serviços ter ocorrido através de convênio não afasta da Recorrente a responsabilidade pelo pagamento das obrigações trabalhistas da prestadora, pois é certo que se beneficiou das atividades da obreira, o que a torna tomadora dos serviços desta.
Disponível em: https://trt-2.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/24865406/recurso-ordinario-ro-12971520105020-sp-00012971520105020033-a28-trt-2