jusbrasil.com.br
22 de Outubro de 2017
    Adicione tópicos

    Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região TRT-2 - RECURSO ORDINÁRIO EM RITO SUMARÍSSIMO : RECORD 1181200305002008 SP 01181-2003-050-02-00-8

    Processo
    RECORD 1181200305002008 SP 01181-2003-050-02-00-8
    Orgão Julgador
    11ª TURMA
    Partes
    RECORRENTE(S): FERNANDA DE CASSIA RIBEIRO MELOTTI, RECORRIDO(S): BOEHINGER INGELHEIN DO BRAS QUIMICA FARM
    Publicação
    14/07/2009
    Julgamento
    30 de Junho de 2009
    Relator
    EDUARDO DE AZEVEDO SILVA

    Ementa

    Auxílio doença. Estabilidade. O afastamento por auxílio doença pelo código B31 ocorre quando a autarquia conclui que não há nexo entre a doença e o trabalho que o segurado desenvolveu na empresa. Apenas quando a Previdência concede o benefício sob o código B 91 é que se pode falar em auxílio doença acidentário. Esse o benefício, que dá direito,após a alta, à estabilidade prevista no art. 118 da Lei 8.213/91. O TST também firmou o entendimento que a doença profissional pode ser reconhecida após a rescisão do contrato, com o direito à estabilidade. Hipóteses não demonstradas nos autos. Recurso da autora a que se nega provimento.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.